04/08/2013 08:10

Anderson Barbosa

Poder público foca preservação de represa

Executivo barbarense busca preservar reservatório que pode abastecer toda a RPT em um futuro próximo

Publicidade

 
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br
  • Represa Areia Branca_Portal liberal.com.br

Maior represa de Santa Bárbara, Areia Branca oferece água de qualidade nível 2, quase potável

João Carlos Nascimento / O Liberal

Santa Bárbara d'Oeste é, sem sombra de dúvidas, a cidade da RPT (Região do Polo Têxtil) com maior abundância de água com qualidade para captação bruta. São três represas - São Luiz, Cillos e Areia Branca - a última a maior delas com 20 quilômetros de extensão e 3,5 milhões de metros cúbicos de água com qualidade nível dois, quase potável. O governo barbarense, consciente de que em um futuro próximo a cidade poderá abastecer toda a região, fechou o cerco contra a degradação ambiental nos três reservatórios de captação. Pesca predatória, destruição das matas nativa e ciliar e o avanço da cana-de-açúcar são os principais desafios do Poder Público para preservar o "maior tesouro do século 21": a água.

Na última quarta-feira, o LIBERAL percorreu por três horas as águas da Represa da Areia Branca junto ao GPA (Grupo de Proteção Ambiental) de Santa Bárbara e pôde constatar os dois lados de uma mesma realidade. Enquanto a fauna e a flora são abundantes, além da beleza e da grandeza do reservatório, cresce aos olhos a exploração de cana-de-açúcar no entorno da represa, que parece sufocar às águas, animais e plantas do local. Como a lei permite o plantio da cultura bem próximo à margem da represa (50 metros é a distância mínima), cabe ao Executivo fazer o que lhe cabe: proteger e ampliar a mata ciliar do local.

Não é uma tarefa fácil. A quantidade de acessos por meio da cana-de-açúcar são muitos, o que facilita a chegada de pescadores, em alguns casos munidos de grandes redes e tarrafas, às margens da represa, cuja abundância de lambaris e traíras (algumas com sete quilos) são presas perfeitas e desejadas. "É muito complicado porque a represa é muito grande, mas a partir do momento em que intensificamos as rondas no reservatório, o número de ocorrências diminuiu bastante", afirmou o comandante do GPA, Vanderlei Soares da Silva. 

Durante o percurso, a reportagem constatou uma grande quantidade de garças, patos, gaviões e andorinhas, que se valem da água em abundância da represa e das árvores frutíferas, onde são construídos seus ninhos. Segundo Silva, o local é habitado também por pequenas raposas, jaguatiricas e capivaras, as quais são encontradas em grandes grupos no início da manhã e final de tarde. "A vida aqui na represa pulsa. Temos que preservar, já que somente a Areia Branca pode abastecer uma cidade com 180 mil moradores. É muita água", destaca Soares, antes de descer do barco para recolher garrafas plásticas, latas de cerveja e até um assento de cadeira deixados às margens da Areia Branca por pescadores desatentos. "Porcos", como classificou o comandante. Em outro ponto, os guardas encontraram um acampamento com barraca improvisada em mudas para o reflorestamento, onde também foram construídas um churrasqueira e instalada uma tábua de carne em uma árvore de reflorestamento. 

Além das rondas constantes realizadas por água e terra durante 24 horas no local foi preciso também mudar a lei. Há um mês, o prefeito Denis Andia (PV) assinou um decreto que proibiu a pesca profissional na represa. "Essa medida é muito importante, já que a partir de agora quem for flagrado praticando pesca profissional na represa será preso", afirmou o secretário de Segurança, Trânsito e Defesa Civil, Rômulo Gobbi. Segundo ele, é preciso avançar ainda mais na questão para garantir que a vida da represa seja preservada para o futuro. 

Poder público foca preservação de represa

Maior represa de Santa Bárbara, Areia Branca oferece água de qualidade nível 2, quase potável

João Carlos Nascimento / O Liberal

220 mudas foram plantadas em 2012
O DAE (Departamento de Água e Esgoto) de Santa Bárbara d'Oeste, por intermédio do setor de meio ambiente, amplia a mata ciliar na Represa da Areia Branca. No ano passado foram plantadas mais de 220 mil mudas de árvores de dezenas de espécies diferentes, dentro do perfil botânico regional.

A grande maioria de todo perímetro da represa, que é superior a 20 quilômetros, já conta com mata ciliar consolidada. Com o trecho onde vem sendo preparado o solo para uma nova etapa de plantio, e que fica a mais de 25 quilômetros do centro da cidade, o DAE pretende alcançar índice superior a 95% de mata ciliar no entorno do reservatório.

A intenção é preservar os mananciais existentes na cidade e recompor a mata ciliar. Em 2001, a cidade aderiu ao movimento pelo fechamento dos drenos das lagoas entre os bairros rurais São Luiz e Areia Branca. O caso tornou-se demanda judicial, até que em agosto de 2008 a Justiça determinou o fechamento dos mais 20 quilômetros de drenos e com as chuvas no mês de novembro daquele mesmo ano as três lagoas começaram a ser recompostas.

O envio de qualquer comentário
é de responsabilidade do usuário.

1 Comentário


valdemar

04/08/2013 15:46

americana capta água do rio piracicaba de nível 10, quase bos.......boa.