10/08/2011 12:11

/ Última Atualização 10/08/2011 16:18

Walter Duarte

Servidor fala em 'brincadeira' sobre câmera no banheiro

Funcionário público, suspeito de instalar a câmera no banheiro, falou com exclusividade ao LIBERAL e negou todas as acusações

Servidor fala em

Prefeitura de Santa Bárbara abriu sindicância para apurar o caso

Luciano Bianco Giuliani / O Liberal

O fiscal de rendas da Prefeitura de Santa Bárbara d'Oeste suspeito de instalar uma câmera em um banheiro do Paço Municipal falou ontem, com exclusividade, ao LIBERAL. Afastado desde que o caso foi descoberto, ele nega as acusações, afirma acreditar que tudo começou em uma "brincadeira" e garante: vai voltar ao cargo depois de provar sua inocência.

A entrevista foi dada um dia após ele perder a sua advogada. Solange Naidelice Rodrigues não aceitou defendê-lo após ter acesso ao processo. "Na verdade não houve desistência, porque nunca cheguei a representa-lo. O escritório em que eu trabalho foi procurado por ele e depois de analisar o caso, vimos que não é o tipo de demanda que costumamos atender", disse.

Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil para apurar o caso. O equipamento de vídeo foi descoberto há dez dias por uma funcionária pública no porta-papel do banheiro unissex do térreo da Prefeitura. Ela procurou a Corregedoria do município e disse ter visto uma foto do fiscal nas imagens recentes da câmera. Ao vistoriar o computador usado por ele, a comissão de sindicância encontrou imagens pornográficas. A máquina foi entregue à polícia para perícia.


Acusado de filmar mulheres no banheiro da Prefeitura de SB dá entrevista ao LIBERAL e nega acusações

Walter Duarte/ O Liberal

O LIBERAL: Foi você quem instalou a câmera no banheiro?
SERVIDOR: Eu tenho uma vida na Prefeitura. Lá está recheado de mulheres lindas e maravilhosas, mas eu sou um cara bem casado. Minha mulher é linda e me dá amor e carinho. Tenho um filho de quatro anos. Pergunte a qualquer pessoa da Prefeitura se algum dia eu disse alguma coisa diferente.

O LIBERAL: Você se julga vítima de armação?
Eu tenho quase certeza que sim.

LIBERAL: Quem teria interesse em te prejudicar?
Eu não tenho a mínima ideia. Deixei tudo nas mãos da minha advogada. Eu nunca tive qualquer tipo de problema. Nunca tomei advertência. Não tenho reclamação de ninguém. Estou "perdidinho".

LIBERAL: Uma funcionária disse ter visto uma foto sua na câmera do banheiro...
O pessoal do meu setor não fica direto lá em baixo, no atendimento ao público, é uma vez por semana. É o chamado plantão. Cada dia fica um. Eu, quando desço, levo minha bolsa, pen drive, celular, carteira, crachá e um monte de outras coisas. Alguém já me falou que não era legal levar tudo isso. Não faço ideia de como alguém pegou a minha máquina na minha mesa e escondeu no banheiro. A verdade absoluta pertence a Deus, mas eu acho é que não houve filmagem. Alguém tentou fazer uma brincadeira pessoal comigo e deu no que deu.

LIBERAL: O secretário de Segurança, Eliel Miranda, disse que haviam imagens pornográficas, algumas delas até com suspeita de pedofilia, no seu computador. Elas são suas?
Imagem pornográfica é um casal transando? Uma mulher pelada? Eu não tinha nada disso. Estou até chateado com o Eliel. Não vou dizer que na Prefeitura todo mundo é santo, que não tem uma imagem de mulher bonita no computador. Eu tenho, mas pornografia é uma coisa muito escancarada, nojenta. Eu não gosto disso. Agora, o que julgaram ser imagens de pedofilia? Tenho fotos do meu filho de quatro anos lavando o quintal com a mangueira, peladinho. É meu filho. Tem foto do meu sobrinho com ele no quintal da minha mãe, num dia de Verão. O que tem a ver isso com pedofilia?

LIBERAL: Você acredita que vai provar sua inocência?
Com certeza. Vou voltar para a Prefeitura e ser um funcionário bem melhor do que eu era.

O envio de qualquer comentário
é de responsabilidade do usuário.